A Região

Mossoró é a porta de entrada para a Costa Branca, um conjunto de 12 praias ainda pouco exploradas. A região, que abrange uma zona de fronteira entre o RN e o Ceará, tem esse nome devido ás dunas brancas e ás montanhas de sal que caracterizam o lugar, e que somadas às imensas praias abertas e ainda selvagens, nos dão a impressão do deserto chegando ao mar. Um cenário fascinante e curioso, onde o caráter mais marcante é a diversidade. Em alguns pontos, serra, sertão e litoral se fundem em uma paisagem só, tudo isso, aliado ás dunas de areia, manguezais e coqueirais. Em meio á paisagem nativa, a vida parece seguir tranqüila, vilas de pescadores, carroças-taxi, burricos cruzando as ruas, comunidades acessíveis apenas por barco, dunas móveis, montanhas de sal e um sol dourado. A Costa Branca é ainda quilômetros e mais quilômetros de praias desertas que reservam grandes sensações.

Afastando-se do litoral, a região reserva novas e variadas sensações. A natureza e a geografia serrana são um convite natural para esportes radicais: grutas e falésias perfeitas, trilhas na serra, mirantes naturais a 750m de altura, açudes gigantescos e cachoeiras que se revelam como destinos imperdíveis para o amante da natureza.

No município de Apodi encontra-se um importante marco histórico: o Lajedo de Soledade. São fendas e grutas onde encontram-se gravuras e pinturas rupestres com idade estimada de 3.000 a 10.000 anos, feitas por índios que habitavam a região no pré-histórico. No local, ainda podem ser admirados vários fósseis de animais que viviam no Nordeste no período Glacial. O Sítio Arqueológico mantêm uma estrutura completa para receber visitantes, com guias treinados, trilhas sinalizadas além de um centro de pesquisa e visitação, que conta ainda com um museu e loja de souvenirs.